Resenha do filme: A Fera

postercinema-a-fera-large

Todo mundo conhece o conto de fadas A Bela e a Fera, e assim como outros contos de fadas, este também recebeu uma adaptação chamada A Fera. Dirigida por Daniel Barnz, em 2001.

A história é sobre um garoto, Kyle (Alex Pettyfer), um jovem rico, popular e muito bonito. Ele cresceu sabendo que o que mais importa é a beleza, se a pessoa for feia, não tem futuro. Seu pai o ensinou isso.

Na escola, ele quer ser o presidente do comitê. Durante, ele humilha Kendra (Mary-Kate Olsen), que é uma bruxa, ela tenta dar uma segunda chance a ele, e ele falha, com isso, ela joga um feitiço nele e o transforma em uma pessoa com a aparência horrível.

Seu pai o isola, coloca em uma casa distante e quase não vai ver o filho. Ninguém o vê, tirando a sua empregada, até que seu pai contrata um professor, cego, para dar aulas ao Kyle.

Para quebrar o feitiço, ele precisa ouvir um Eu te amo, de uma garota, mas ele acha isso impossível por causa da sua aparência. Até que ele conhece Lindy (Vanessa Hudgens). Seu pai é um drogado que sempre está se metendo em confusão, e acaba matando o irmão de um cara, e ele ameaça matar Lindy, Kyle pede ao pai de Lindy para a protege.

Ela então vai para a casa de Kyle e não quer saber de nada, fica no quarto. Kyle tenta aguda-la comprando vários presentes a ela, mas ela não aceita nenhum. Até que ele percebe que ela não é igual a outras.

Com o tempo, eles vão se aproximando, assim como o fim do ano do feitiço. Lindy juntou dinheiro por três anos para ir a uma viagem com a escola, mas como está presa com Kyle, já não sabe se vai mais.

O pai de Lindy fica doente e ela volta para ver como ele está, mas antes Kyle lhe da uma carta se declarando a ela. Ele não retorna suas ligações e foge dela. Até que ele vai atrás dela antes dela embarcar na viagem que ela tanto queria ir.

Como todos os contos de fadas, o final é lindo, ela diz as palavras e ele volta a ser quem ele era. Ela não vai a viagem e vai atrás do Hunter, nome que ele usava para ninguém saber quem ele era. Lindy sempre teve uma paixão secreta pelo Kyle, e quando ele volta a ser quem ele era, ela vê que seu “príncipe” era quem ela sempre quis.

Como é baseado no conto de fadas, não tinha muito como fugir, o final é feliz e o contexto é diferente e até tem uma moral. Admito que eu o prefiro  como Hunter do que Kyle.

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha do filme: A Fera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s