Saiba tudo o que aconteceu na semana de moda em Milão

Nas ultimas semanas, passamos por Nova York e Londres, agora Milão foi o destaque com grandes nomes da moda.

Gucci

Os anos 70 ainda é grande influencia para a o estilista Alessandro Michele, ele consegue entrar mais ainda no passado, ele traz um mix de plataformas de prostitutas venezianas da época do Renascimento, ou do Elton John ou Ziggy Stardust, vestidos bem anos 80, ousando nas misturas, quanto mais estranha, mais são  irresistíveis. Os óculos ganha destaques com pedrarias, assim como nas meia-calça verde, e um laçarote no pescoço, com um dragão dourado bordado. Estilo à Studio 54, meio ingênuo, com franjas metalizadas e coloridas, top com jaqueta jeans manchada.

Roberto Cavalli

Uma estética bem hippie dos anos 70, boho é o que mais chama atenção nessa coleção, em patchwork, coletinho de couro com bordado de linha. Bata com franjas, quimonos, xales e muito vestido florido com babados. A inspiração principal foram os Índios Navajo e Apache, usando os bordados das tribos e penas.

Fendi

Usado como referencia o rococó francês, à Maria Antonieta, cheia de detalhes, com babados e jacquard, mangas e saias volumosas, estampa floral e tons pastel. Há uma vibe clássica atualizada por causa dos metalizados, lingerie a mostra, a parte de baixo do peito aparecendo e aplicações 3D, bolsos utilitários, corte a laser e listras, em diversos tamanhos e cores, vão nas roupas, botinhas de tricô e bolsas, que junto com as alças vem um chaveiro divertido.

Fausto Puglisi

Estampas de pássaros e florais, com muitas cruzes em versão roqueira, mas o que chama atenção mesmo é os recortes lisos em cores fortes.

Prada

A coleção é quase que supercomercial com suas camisas, casacos, saias e vestidos intercambiáveis, com estampas gráficas e coloridas como no anos 70, com as plumas. Misturas em sobreposições, acessórios como slides, correntonas como se fossem medalhas, cintos com flor.

Emilio Pucci

Conhecido por suas estampas, choca o publico por começar sua apresentação com peças lisas, as cores vermelhos, amarelo, azul e preto começa a se transformar em estampas labirinto, e bersaglio, dois clássicos da moda. A coleção toda é feita em jérsei, que parece tule com uma leve transparência.

Moschino

Uma nova técnica de trompe L’oeil ao extremo, cria novos corpos, mostra lingerie nas estampas, relembra códigos como cinto de couro, letras e vestidos de ursinho de pelúcia.  Outras roupas são desenhadas para parecerem bonecas de papel. Scott usa referencia do passado para falar de tema atual. Um destaque a coleção-cápsula junto com o prête-à-porter inspirada em cápsula, são suéteres, bolsas e capinhas de celular com estampas de comprimido e caixas de remédio.

Versace

Recortes assimétricos  e drapeados, quadriculados que sugere velocidade de pistas de motocross e o lado divertido da new waye oitentista, destaque nas tiras de renda, e com brilhos faiscantes em curvas aerodinâmicas.

Bottega Veneta

Comemorando o 50 anos da Bottega Veneta e Tomas Maier, o estilista que responde pela marca, valoriza o luxo exclusivo conectado a marca com materiais e manufatura de primeira linha. A junção das coleções femininas e masculinas em uma única apresentação. O luxo não tem sexo e nem idade, o couro flexível e o linho com metal ficam bons em ambos os sexos.  Bolsas novas também são lançadas, borboleta, símbolo da marca.

Diesel Black Gold

Suavidade etérea das fotos de David Hamilton é grande influencia o utilitário típico da marca, o rosa é a cor que mais se destaca, floral ao lado do verde militar, branco e preto, com cordões fazendo amarrações corseletadas que remetem a corpete e lingerie, babadinhos, tecidos leves em avasê, bordado inglês, essas misturas deixam o look mais romântico, meio riot grrrl.

Jil Sander

(Foto: MARCIO MADEIRA/ZEPPELIN)

Influencia entre os anos 40 e os anos 80, as maxiombreiras, mangas compridas, maximalismo, alfaiataria, destaque esta nos plissados, nos ombros e mangas inflados e redondos.

Dolce & Cabbana

Tropical italiano, tema escolhido para a coleção, como uma linha imaginaria de Nápoles e Sicília com barroco kitsch, uma mistura de fina cheia de bordados em tom retro da Gucci, com um ar bem da própria marca. Os slippers ao lado dos saltos que acende em luzes LED, pijamas com estampas de sorvete ao lado do vestido coquetel com estampa de coquetel, tudo sobrepõe comida com imagens religiosas, com flores com uniformes militares.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s