Saiba tudo o que rolou na semana de moda em Paris

Os grandes desfiles terminaram na cidade do amor, Paris, uma semana cheia de estrelas e de roupas incríveis, grandes nomes da moda e muito detalhe para apostar na primavera-verão, fique de olhos bem aberto.

Saint Laurent Paris

Primeira coleção de Anthony Vaccarello para a marca, tem inspiração dos anos 80, com mangas volumosas, assimetria, tudo bem enfeitado, de acordo com o estilista, um pouco de mal gosto, deixando com a cara da marca mais atualmente, o tipo de garota que não tem medo de quebrar as regras para se divertir. A ousadia esta no couro, roupas justas, curtas, o destaque esta no vestido que cobre apenas metade do tronco da modelo, o seio é escondido apenas por um elemento prateado, além das transparências à topless. As mangas recebem renda estampas e zíper. Os acessórios e os sapatos recebem a inicial da marca “YSL”.

Jacquemus

Inspirado nos Os Santos de Provence, figuras de argila pra presépio popular no sul da França, as mangas infladas, os ombros proeminentes, e oversizes, recebem elementos do guarda-roupa masculino como a risca de giz e camisaria, para quebrar um pouco, a renda.

Neith Nyer

O estilista brasileiro Francisco Terra trás uma mistura do pop, inspirado no filme “clube de luta”, mas com um visual mais cyberpunkclubber anos 90, com novas calças jeans, babados diferentes, couro, camisetas estampadas com mangas fumantes ou nus, transparência em bordados de linha.

Oliver Theyskens

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Depois de 14 anos sem desfilar, na semana de moda ele trouxe a essência do ótico, já conhecido do estilista, mas desta vez está mais suave, o couro esta do lado da alfaiataria, vestidos a cinturados e levemente evasês quando curtos, escorregadios e com uma sensualidade madura mídi, com cauda. Destaque no decote coração.

Fenty X Puma

Em uma mansão do século 19, com uma mistura esportiva que a cantora Rihanna e a Puma adora, junto com o lado fashion victim sedutor da ultima rainha da França pré-revolução. Mix de subversivo entre o boudoir chic de lingerie, renda, camisola, laço, corselete, botinha de bico, transparências, moletons, boné, creeper e capuz, o jacquard floral com pegada oversize e street, top sexy, calça baggy, tudo bem ousado com a cara da cantora.

Maison Margiela

Referencia ao esporte, conhecido como sportwear, com roupas de mergulho, tapetes de yoga, chapéu tipo de natação, tecido que se parece com toalha nas saias, casaco com blocos de cores fortes tipo corta-vento usados pelos atletas. As roupas são largas, e mangas tem um tecido mais extremo, as camisas e casacos são fechados com cintos metalizados amarrados na cintura.

Chloé

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)
Cheia de referencia de signos marinheiro e pescador, um novo navy, combinando com o nonchalancedo estilo francês com detalhes românticos e toques andróginos, cores como rosinha leves, modelagens mais amplas e um evasê quase godê, gola marinheiro, cordas, calça com abotoamento que infla, mas juntas nos tornozelos e variadas listras.

Rochas

Referencias da fotografia de moda, Erwin Blumenfeld com suas cores fortes nas capas da vogue americana nos anos 40 e 50 e Cecil Eaton no clássico P&B, um novo colos blocking com drapeado, plissado e babados, o tule é o destaque, como no universo da bailaria que Valentino trouxe, para contrapor têm os cardigãs, suéteres e camisas com um R no peito, um pouco de transparência, petit poá e um toque de boudoir cic na alcinha da lingerie.

Balmain

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

O estilo esta bem diferente do que a marca sempre trouxe,  desta vez ela trás tecidos mais leves, que escorregam no corpo, além do tule, transparência são os novos destaques da marca, uma forte lembrança dos anos 80, com referencia ao caftã e ao quimono.

Dior

Estreia da estilista Maria Grzia Chiuri na marca, que trás esgrima e feminismo como destaque, a esgrima é um jogo onde o uniforme é igual para o homem e para a mulher, além de ser um jogo de defesa, onde se requer atenção, a luta com uma espada fina, que trás uma igualdade de gêneros e a mulher de hoje, que é forte e independente. Além, é claro do clássico da Dior, a frase “We Should All Feminists”, frase que está no livro da Chimamanda Ncozi Adichie, que está estampado nas camisetas,  a pegada feminina esta nos tules, tomara-que-caia, alcinhas, com misticismos, cartas de tarô, transparências, até um lado mais forte, com jaqueta de motoqueiro-esgrimistas e sapatilhas preta.

Loewe

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Fluidez com tons neutros, shapes soltos e assimetrias, os looks são bem a cinturados com maxi cintos retangulares, que trás a leveza boho, o pliassado é bem forte nesta coleção, que dá uma cara mais desgastada.

Lanvin

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Uma característica interessante, Jeanne Lanvin é uma das únicas estilistas mulheres que expressam a moda da sua época, que também equilibrou o masculino, com alfaiataria, com o feminino, lingerie, pluma, transparência, floralzão.

Elie Saab

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Inspirada nos anos 70, na pista de dança, cheio de glitter, uma pegada Studio 54 e muito glamour, além de continuar com a transparência e o bordado, só que está mais ousado, blazer metalizado, mini vestido com boné, óculos espelhado, jaqueta bomber, bolsa com franjas, o grande destaque mesmo são os vestidos estampados e os macacos com decote v.

Andreas Kronthaler

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Com o novo nome da marca, tem inspiração a própria mãe do punk e o mediterrâneo, brincando com os gêneros e a sexualidade, com boudir e a moda praia, com muito volume, babados e silhuetas exageradas.

Balenciaga

Inspirada no mundo do fetiche, meio anos 80, com cores vibrantes, látex e vinil, ainda tem o destaque no oversize geométricos e cinturas ajustadas, botas longas e bolsas grandes, estilo mala de viagem.

Valentino

Inspirado no quadro “O Jardim das Delicias Terranas” de Hieronymus Bosch, o estilista Pierpaolo Piccioli, trouxe para seu primeiro desfile na marca, a essência romântica e graciosa continua, mas com uma pegada mais punk, cores em tons de rosa, vermelho, amarelo e verde, o destaque ainda é o babado nos vestidos, nas calças amplas e nos casacos. As mini bolsas são um destaque e um charme adicional com a sapatilha estilo bailarina.

Givenchy

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Espiritualidade, natureza e poder feminino. Cristais, estampas, pedras naturais, é o que trás o ar natural ao looks nos acessórios, além dos bordados e estampas. A modelo Lea T ea artista Marina Abramovic são influenciadoras da natureza, o estilista se inspirou nelas para a coleção. Tisci quer uma coleção onde a mulher é confiante com o próprio corpo, com a sensualidade e as curvas, ela faz isso com alfaiataria e uma silhueta de ampulheta.

Stella McCartney

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

A estilista é vegetariana e não usa nenhum tipo de couro ou pele em suas coleções, para enfatizar a causa, ela estampou nas suas roupas, as peças são lisas com tons neutros, mas depois muda para streetwear, com camisetas, calças e macacões cheio de estampa gráficas es escritas, “no fur, no leather” (sem pele, sem couro), além das sobreposições estilo da marca, corsets embutidos, as mangas bem volumosas, o oversize esta nas calças, vestidos extragrandes confortáveis.

Céline

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

O cotidiano foi a chave, apesar das peças não serem obvias, quem curte a marca pode adquirir para o dia adia, oversize, alfaiataria, chemise, saia plissada, destaque no drapeado.

Chanel

É tudo tecnologia, as modelos desfilaram tipo Stormtrooper, elas viraram robôs, o clássico tailleur da marca continua, cores, e até placas HD e cabos de computadores. O slipe dress bem levinho, combinando com jaquetas de tweed por baixo das saias e dos pulôvers, um pouco de hip hop também chama atenção, nos bonés virados pra traz, e correntes com medalhas, e bolsa piscando em neon.

Hermès

Tendências atuais no mundo clássico e sofisticado da marca, silhueta dos anos 80, com volumes nos ombros e camisas de alfaiataria e cintura alta nas calças com pernas amplas. Os looks tem ar confortável, um oversize chic, mas com aparência largadinha, a cor rosa é o destaque, e na coleção está em duas tonalidades, acinzentado e bem pink.

Alexander McQueen

O estilista construiu uma mulher romântica e que não perde a força através de pesquisa e de fotografia de flores selvagens, pássaros e tradições ainda vivas dos crofters, pequenos agricultores que vivem no extremo norte da Escócia. Tem metalizado nos tecidos superfinos como tules e rendas, que combinam com o couro aplicações metálicas e tartans, os shapes são românticos com ombros de fora em mangas bufantes, estilo heroína shakespeariana, com final dramático, principalmente com a força da natureza nos vestidos.

Kenzo

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Lembrando o começo da marca, os anos 70 chega bem mais marcante, como antigamente, inspirado no artista Antônio Lopez, grande nome da moda da época e com suas polaródes estampadas em tecidos maxipaetês, além dos desenhos, muito brilho, dourados, paetês, laminados, bordados, um street no jeans, também um uniforme verde militar com camuflado, azul marinho e bege, uma pegada meio safári mais nylon paraquedista, tudo isso, e inda com alcinhas.

Miu Miu

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Inspirado nos anos 50 na praia, com touquinhas com flores, poá, top com nó, bustiê com estampas gráficas, florais, hot pant, os grafismos geográficos, meio retro, como no começo da carreira de Miuccia nos anos 90, até sapato a beira da piscina, versão slide, uma pegada meio neobrechó.

Batom azul

(Foto: MÁRCIO MADEIRA/ ZEPPELIN)

Nas semanas de modas, não são apenas os looks que temos que ficar de olhos, o desfile de Thom Browne por Sil Bruinsma em Nova York e o da Maison Margiela por Pat McGraht em Paris tiveram algo em comum e de destaque, o batom azul, em vários tons, desde o clarinho ao royal, já havia falado aqui sobre os batons azuis que estão com grande destaque, mas agora chegaram as passarelas, acho que é mesmo a cor do verão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s