Resenha do filme: O lar das crianças peculiares

413443

O filme é inspirado no livro O orfanato da Srta. Peregrini para crianças peculiares do autor Ransom Riggs, o livro chamou tanta atenção, que Tim Burton transformou em filme, apesar de eu ainda não ter lido o livro, soube que ele é a cara do diretor, e não poderiam ter escolhido ninguém melhor que Tim Burton para a adaptação deste filme.

O filme começa com um garoto normal chamado Jake (Asa Butterfield), com um trabalho normal para ajudar em casa. Seu avô é considerado louco e seu pai não da muita atenção para isso, por isso, sempre que há alguma coisa com o avô, Jake que vai vê-lo. Um dia, ele recebe uma ligação e vai até a casa do seu avô, e o encontra sem os olhos em uma floresta que tem perto da casa dele, seu avô morre segundos depois da sua chegada, e diz ao Jake que ele é diferente e precisa saber da verdade.

Por seu avô ser considerado louco, as pessoas não lhe dão credibilidade, Jake começa a fazer terapia, e ao tirar as coisas da casa do avô, ele descobre um pouco mais sobre as viagens que ele fazia e volta a se questionar sobre as historia que seu avô contava quando era criança, sobre um orfanato com crianças diferentes, peculiares, uma dela é invisível, outra flutua e tem que usar um sapato de chumbo para ficar no chão, outra tem superforça. Quando Jake cresceu, ele não acreditava mais, mas é ai que as coisas mudam.

Para ele dar um final para seu avô, ele decide voltar ao orfanato que seu avô tanto falava e que viveu, para ver qual é a verdade. Jack vai com seu pai para o país de Gales, uma cidade bem pequena, onde todos se conhecem e não tem muito que ver.

O orfanato foi destruído na segunda guerra mundial, quando uma bomba caiu sobre ele, mas isso, só aconteceu por fora. Há uma fenda, escondida, que apenas peculiares podem passar, e lá, Jack conhece as verdadeiras historias do seu avô e a famosa Srta. Peregrini (Eva Green)

A Sra. Peregrini é a guardiã do orfanato, ela tem que reverter tudo antes da bomba chegar ao orfanato, e eles vivem o mesmo dia todos os dias, eu particularmente não aguentaria viver o mesmo dia par sempre, mas estamos falando de um filme. Ela é encarregada de contar toda a verdade ao Jack, mas não deixa tudo claro.

As crianças estão sendo atacadas por uns monstros, que ficam mais fortes quando comem olhos de crianças peculiares, e quanto mais comem, eles voltam a sua forma humana, já que eles ficaram diferentes por uma experiência que não deu muito certo. A única pessoa que consegue vê-los é o Jack, assim como seu avô conseguia.

O filme inteiro é uma aventura misteriosa e um pouco sombria, o que não poderia ser diferente com Tim Burton, mas tem um leve ar de comedia entre os personagens como são os jovens, todos os personagens são apaixonantes e cativantes de maneiras únicas, e logico que tem romance entre eles.

Não vou contar o final, mas ele e surpreendeu de maneiras que não imaginava que poderia acontecer, e eu adorei a surpresa, e eu espero muito que tenha um filme do segundo livro, posso ainda não ter lido nenhum, mas sei que é muito bom.

O filme ainda está em cartaz, então corram para o cinema que prometo a vocês, que não irão se arrepender!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s